sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

PF encontra plano com pessoas para anular a lava jato.

Entre as apreensões da Polícia Federal, no âmbito da Operação Lava Jato, estão seis páginas de anotações manuscritas com estratégias das empreiteiras para anular a Operação Lava-Jato. Segundo reportagem do jornal O Globo, os documentos foram encontrados na casa do presidente da UTC Engenharia, Ricardo Pessoa.
De acordo com as denúncias oferecidas pelo Ministério Público Federal à Justiça do Paraná, o “Projeto Tojal”, com metas de estudo e ações, custariam R$ 3,5 milhões. Entre os pontos mencionados estavam trechos como “trazer a investigação para o STF”, “estudar o acordo”, “fragilizar” ou “eliminar” as colaborações premiadas firmadas e “campanha na imprensa para mudar a opinião pública”.
A PF também encontrou na casa de Ricardo Pessoa documentos de transferência de dinheiro para a offshore RFY Import e Export, uma das offshores usadas pelo doleiro Alberto Youssef.
Pessoa é tido pelos procuradores como o líder do cartel das empreiteiras. Segundo as investigações, era ele quem passava mensagens ou ligava para os demais dirigentes de empreiteiras para marcar e combinar as reuniões, que aconteciam no escritório da UTC – a maioria delas no Rio de Janeiro.
Nessa quinta-feira, 11, procuradores denunciaram 36 pessoas acusadas na primeira remessa de denúncias dos crimes do Petrolão. O presidente da UTC está entre os acusados. O juiz Sergio Moro, da 13ª Vara Federal, decidirá sobre as denúncias. Se aceitá-las, os denunciados passam a ser réus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário