quinta-feira, 15 de janeiro de 2015

Contratos de estradas vicinais somam R$2,6 milhões, e não foram executados em Turiaçú.

Após a publicação da matéria que mostra o sobrinho astucioso do Prefeito do Município de Turiaçu, Umbelino Ribeiro, tentando se aproveitar da necessidade e carência da população de Cachoeira Grande para se infiltrar na política da Cidade (REVEJA), moradores onde o tio do jovem é prefeito entraram em contato com o blog para fazer denúncias sobre o mal uso dos recursos públicos.
Segundo a denúncia dos turienses, o gestor da cidade Joaquim Umbelino Ribeiro(PV), realizou quatro contratos para serviços de recuperação de estradas vicinais no âmbito do município, no entanto, os serviços que ultrapassam R$ 2,6 milhão não foram executados.
O blog buscou identificar que contratos se tratam as denúncias, e confirmou a existência da suposta fraude. Tratam-se dos contratos nº 033; 034; 035 e 036 de 2014.
No primeiro contrato, com a empresa A. I. Construções, Comércio e Serviços Ltda, possui o maior valor, R$ 1.044.825,65 (um milhão quarenta e quatro mil oitocentos e vinte e cinco reais e sessenta e cinco centavos). Consta no extrato, que diversos povoados receberiam os serviços de recuperação de estrada vicinal: Povoado São Joaquim ao povoado Leal; povoado Santa Fé ao povoado Monte Alegre; povoado Canarinho ao povoado Cristovão; MA 209 ao povoado Cruzeiro; MA 209 ao povoado Colonia Ameliz. O senhor Almir Matos Macedo assina como sócio administrador da empresa.
turiaçu
Extrato dos quatro contratos supeitos do Prefeito de Turiaçu, Ubelino Ribeiro
No Segundo, Umbelino Ribeiro selou com a empresa Empreendimento Bom Jardinense Ltda, acordo no valor de R$ 946.560,50 (novecentos e quarenta e seis mil quinhentos e sessenta reais e cinqüenta centavos). A senhora Selice Pereira Oliveira aparece como a sócia Administradora. Os trechos que deveriam receber recuperação eram: Povoado Fortaleza de Nazaré ao Povoado Antonio Dino; Povoado Canarinho ao Povoado Porto Santo.
O terceiro certame, a contratada é a B.X.M. Contruções e Serviços Ltda, também para serviços de recuperação de estrada vicinal, só que em outros trechos:  MA 209 ao Povoado Capoeria Grande; MA 209 ao Povoado Alto da Alegria; MA 209 ao Povoado Cutia. Os serviços foram calculados no valor de R$ 423.978,84 (quatrocentos e vinte e três mil novecentos e setenta e oito reais e oitenta e quatro centavos). Quem assina como representante da  B.X.M é Benilde Bezerra Ferreira Lemos.
E no quarto contrato para a mesma finalidade, os trechos a serem recuperados seriam o Povoado Canarinho ao Povoado Serra, no valor de R$ 207.802,38 (duzentos e sete mil oitocentos e dois reais e trinta e oito centavos), desta vez, a empresa contratada foi do senhor Luiz Raimundo Teixeira Lobato.
Segundo publicação do Diário Oficial do dia 26 de agosto de 2014, os três contratos foram assinados no dia 02 de abril de 2014 com prazo de vigência para 120 (cento e vinte) dias, ou seja, quatro meses. Acontece que após nove meses os serviços não chegaram às suas origens.
Os quatro contratos totalizam nada menos que R$ 2.623.167,37 (dois milhões seiscentos e vinte e três mil cento e sessenta e sete reais e trinta e sete centavos). Agora o povo da Cidade quer saber: Cadê o dinheiro que estava aqui prefeito Umbelino?

Nenhum comentário:

Postar um comentário