quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

Victor Mendes volta a defender o debate sobre maioridade penal.

Indiscutivelmente além da Reforma Política, um dos temas que deve gerar mais polêmica e chamar a atenção da sociedade de uma maneira geral na Câmara Federal, será o debate em torno da redução da maioridade penal.
O deputado estadual e federal eleito/diplomado, Victor Mendes (PV), voltou a defender o debate em torno do assunto. Ao comentar nas redes sociais o assassinato do ex-vereador de Pinheiro, Valdomiro Magno, o futuro deputado federal entende que o assunto tem que ser debatido com maturidade.
“Torço para que a justiça seja feita e que os responsáveis sejam punidos dentro do que a lei prevê. Lamento apenas que um dos envolvidos no caso seja menor de idade e, nessa condição, venha a escapar de ser responsabilizado por ato de tamanha crueldade.
Essa é uma das razões pelas quais entendo que a questão da redução da maioridade penal deve ser discutida pela sociedade e Congresso, de forma equilibrada e responsável.
Na Câmara Federal desejo que esta discussão seja enfrentada, com maturidade, envolvendo todos os segmentos interessados e considerando todos os aspectos que a envolvem, de modo que possamos encontrar o melhor caminho e a solução mais adequada para todos.”, escreveu Victor Mendes.
Anteriormente, o próprio Victor Mendes e o colega de Assembleia e que será colega de Câmara Federal, André Fufuca (PEN), defenderam abertamente na Tribuna do parlamento estadual a redução da maioridade penal (reveja).

Outro deputado federal novato do Maranhão, o ex-secretário Aluisio Mendes, não só defende a redução, como garantiu durante a campanha eleitoral que essa será uma de suas bandeiras na Câmara Federal (reveja).

A princípio, entre os novatos, apenas a deputada estadual e federal eleita, Eliziane Gama (PPS) já se posicionou publicamente contrária a redução da maioridade penal (reveja).

Pelo visto o debate será interessante e a população ficará antenada, pois uma coisa todos concordam, algo precisa ser feito, pois a cada dia vai crescendo o número de “adolescentes criminosos” em todo o Brasil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário