segunda-feira, 21 de março de 2016

Defesa de Lula tenta parar Moro no STF; Governo quer trocar diretor da PF. Jornais de segunda (21)

A defesa do ex-presidente Lula apelou ao Supremo Tribunal Federal (STF) para tirar todas as ações sobre ele que estão com o ministro Gilmar Mendes e levar para o colega de toga Teori Zavascki. O objetivo é impedir qualquer decisão do juiz Sérgio Moro, responsável pelas ações penais da Lava Jato na primeira instância. O assunto é a manchete do jornal O Globo nesta segunda (21). “Defesa de Lula pede ao STF que pare Moro”.  

A Folha de S. Paulo informa na manchete que o “Planalto prepara troca da direção da Polícia Federal”. O novo ministro da Justiça, Eugênio Aragão, está procurando nomes para substituir Leandro Daiello porque o governo teria “perdido a confiança” nele após as gravações dos diálogos de Lula com o primeiro escalão do governo e até com a presidente Dilma Rousseff. 

O Estado de S. Paulo diz que “Serra e Temer negociam pacto para um novo governo” que incluiria um Ministério com grandes nomes e o compromisso de o ex-presidente não se candidatar à reeleição em 2018. O Valor traz na matéria principal informações sobre a crise das empreiteiras com o fim das grandes obras e a revisão de alguns contratos pelas denúncias de corrupção. “Fim das grandes obras ameaça empreiteiras”.

A entrevista de segunda da Folha é com Armínio Fraga, ex-presidente do Banco Central. Ele diz que mudar o governo é a chance de evitar a sangria em que vive a economia, e que o país pode ter uma perda de emprego e renda “como nunca se viu”.

O Valor traz reportagem sobre as perdas da Petrobras com o que o jornal chamou de “petrolão sindical”. A direção do RH das empresas, nas mãos da Frente Única dos Petroleiros desde o começo do PT, fez concessões ou deixou brechas que são explorados pelos mesmos sindicalistas em ações na Justiça e que aumentaram muito os custos trabalhistas e os passivos. Há ainda denúncias de nepotismo e promoções favorecidas.

A crise política provocou no fim de semana manifestação em teatro e nos estádios. Num teatro em Belo Horizonte, espetáculo foi interrompido aos gritos de “Não vai ter golpe” quando o ator Claudio Botelho criticou o governo. Como o espetáculo era sobre músicas do Chico Buarque, o compositor reagiu impedindo que Botelho use músicas dele. No Fla-Flu em São Paulo houve coro de um minuto de “Fora PT”.

A Suiça criou uma Força-Tarefa no Ministério Público só para cuidar da Lava Jato porque eles têm que investigar mais de mil contas no que já é considerado o maior escândalo de corrupção investigado.

Os jornais trazem fotos em destaque da primeira da visita do presidente Barack Obama a Cuba. "Oportunidade histórica", disse Obama. Ele andou por Havana Velha debaixo de chuva e os dissidentes com quem se encontraria foram presos. O avião em que estava Roger Agnelli nao tinha caixa preta, era experimental e não havia sido aprovado nos testes de segurança pela ANAC, a Agência Nacional de Aviação Civil.

Outras notícias: A Braskem resolveu importar gás de xisto dos Estados Unidos para diminuir sua dependência à matéria prima comprada da Petrobras; João Dória será o candidato à prefeitura de São Paulo pelo PSDB.

Nenhum comentário:

Postar um comentário